sexta-feira, novembro 10, 2006

fake plastic blindness

há o que não entendo agora, há o que jamais entenderei, mesmo quando tudo parece muito claro e ventilado. nada nunca é tão simples como a visão e meras palavras fazem-me querer acreditar. é como se fosse um grande jogo de ilusões e que vença o melhor mágico, eu não entendo isso muito bem... mas sei que é assim que funciona. hoje eu não estou aqui, mas também não estou lá, e pra ser bem sincera, não sei se queria me encontrar não. não hoje, talvez nem amanhã ou depois. estou no meio, mas do quê? sabe-se lá, isso não é importante. paro e penso, it's all over my head, our heads. e divirtam-se com seus truques, afinal, eles não durarão pra sempre.

pure illusion

2 comentários:

Mobbe disse...

Os docinhos foram para "alegrar" o texto?

Os truques não duram para sempre. Verídico e confortante. Mas quem não tem os seus, né?

Hoje é sexta. Vá à pôrra da Oscarito (como vc mesma disse mais cedo) e pegue algo interessante pra ver. Não se preocupe pq o Nilson Nelson é coberto e goteiras acima do sofá são comuns nessa época. HAHAHAHAHAHA

Don't be jealous. Luv u. kit.

Clara disse...

São 18:31 (hora local) e eu certamente não estou no vôo das 19:45. Ao contrário, na caixinha de abelha do pc rola "Vale de Lágrimas" - Lulu Santos.

mágoa de abacaxi
mágoa de pequi
mágoa de saudades

"queria me atirar no mar
só pra me afogar
que ainda é melhor
que ser um devedor
nas contas do amor

preferia um deserto atravessar
sob o sol e as noites sem luar
do que dar o braço a torcer
que você não está
que você não vem
faça-me um favor: volta para mim"

máaaaaaaaaaaaagoa total, a musga

(L)

nó, que post gigante.

=*******