terça-feira, novembro 07, 2006

sr. coelho, estou atrasado!

andei pensando em você, e se é bem verdade, queria que estivesse pensando em mim também. porque não? pode mentir, eu saberei mas não irei me opor. quero que diga exatamente o que eu almejo ouvir, algo que vá além dessa incerteza infinita. advirto que ando me apaixonando por estranhos, faço planos de 5 segundos que se desintegram com a mesma velocidade que eu respiro. sei enganar também, e talvez não haja estranhos - quando poderia haver somente nós -, faço longas cartas pra ninguém - escritos pálidos de uma paixão sem nexo. se fosse uma pessoa de esperar, esperaria por você, mas a incerteza me corrói, e pra variar, eu gosto. regularei os ponteiros do relógio de acordo com seu tempo, apresse-se, tudo se transformou numa viagem insólita na qual você seria bem vindo.

Um comentário:

Clara disse...

"Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarda cheia de dentes

Esperando a morte chegar"


Toca Raul na caxola, amiga. ele é que tá certo

"faça o que queres, é tudo da lei"


(L)